20100827

Creche e o sono do bebê II


Após 5 meses desisti da creche. Percebi que a Sandra estava ficando cada vez mais tímida, insegura e antisocial. Além de apresentar várias regressões em seu comportamento.

Todos me diziam que era assim mesmo, que a maioria dos bebês chorava no começo, mas que depois se acostumavam e não queriam mais ir embora. Não foi assim com ela.

Para piorar a situação ela dormia pouco, apenas 45 min ou meia hora após o almoço. Em casa ela dorme cerca de 2 horas. Isso arruinou o sono da noite pois supercansada ela começou acordar mil vezes durante a noite e acabou se acostumando a ir para nossa cama.

Ouvi da diretora da creche que esperava que aquela altura ela já deveria estar adaptada e que era muito difícil pra eles, que era muito difícil para as outras crianças e que eles não sabiam mais oquê fazer. Chorei um dia inteiro e tomei minha decisão. Aquele seria seu último dia naquele lugar. Como ela iria se adaptar se eles haviam desistido dela? Como demorei tanto tempo para perceber isso. 5 meses era praticamente um quarto da vida dela.

Enfim, agora parei de trabalhar e iniciei várias atividades sociais com ela. O resultado é inacreditável. Ela está muito mais esperta, corajosa e social. E mais, tem dormido muito melhor. Agora ela dorme cerca de 2 horas após o almoço e de 11 a 12 horas durante a noite. As vezes ainda acorda para ir para nossa cama por volta das 11h, mas tem dormido muito melhor e nós também, é claro.

Percebo que dorme melhor quando tem um dia bem cansativo, com escaladas, tombos e muita diversão o quê ela não tinha na escolinha pois estava triste, estressada e não brincava.

Tento fazer uma análise, mas não sei o quê houve. Não sei porque não deu certo. Pode ter sido o idioma, ela estava começando a falar as primeiras palavrinhas (em português), pode ter sido o fato de ir apenas 3 vezes por semana, a falta de sono ou talvez aquele não fosse o lugar certo pra ela.

Me parecia um lugar bom com pessoas legais (apesar do diálogo citado com a diretora), mas ela não gostou. É como se eu tivesse escolhendo um marido pra ela. Bonito, inteligente, educado, culto... Mas ela não gostava dele.

Veja também:

Como fazer o bebê dormir
Supercansado



20100708

creche e o sono do bebê


Já faz 4 meses que a Sandra começou a frequentar a creche. Ela ainda chora toda vez que eu saio, mas tem vezes que chora para não ir embora. As vezes tem dias ruins, mas acho que isso acontece com todos nós.

Percebo que ela é muito tímida e as vezes me parte o coração vê-la olhando as outras crianças brincando, mas sem coragem de juntar-se a elas. Quando vamos aos grupos de brincadeiras é a mesma coisa, ela fica no meu colo a maior parte do tempo, mas só se solta quando está perto da hora de ir embora.

Fico imaginando quão tenso deve ser pra ela essa interação social e acredito que isso intensifique a ansiedade de separação.

Recentemente a Sandra foi diagnosticada com asma. Acho que tem alguma relação com o início da creche. Me sinto culpada.

Por isso continuamos a levando para a nossa cama quando ela acorda de madrugada. Foi o único jeito que encontramos de dormirmos um pouco melhor, e ela também.

Sei que precisaria lutar e deixá-la chorar um pouco para que se eduque a dormir a noite toda no berço dela, mas diante das circunstâncias não tenho coragem.

20100511

creche X babá

Quando precisamos deixar nosso bebê em cuidados de outra pessoa a primeira pergunta que nos ocorre é: Devemos deixá-lo na escolinha ou com uma babá?

Agora que estou trabalhando estou enfrentando os desafios de deixar minha pequena aos cuidados de outrém.

A babá certamente tem muitas vantagens. Entre elas a facilidade do "cuidador" vir até você em vez de você ir até o cuidador. Além disso:
- O bebê não vai se estressar no trânsito;
- O bebê rapidamente se apegará a nova pessoa pois estará tendo atenção exclusiva;
- Não há necessidade de mudar a rotina que já seguia;
- O bebê não precisa aprender a compartilhar brinquedos e atenção;
- O bebê pode sempre ser atendido prontamente já que não há outras crianças;
- A mãe saberá exatamente sobre a dieta da criança uma vez que foi programada/preparada por ela mesma.

No entanto há uma algumas desvantagens como a babá provavelmente trabalhará sozinha sem ser "vigiada" por outros funcionários.

A babá em geral não tem o treinamento pedagógico que as professoras da pré-escola tem;

E o mais aterrorizante de todos na minha opinião. A babá pode resolver mudar de emprego a qualquer momento afinal ela é apenas uma funcionária.

Aqui na Nova Zelândia há ainda um outro tipo de cuidado, são as creches domiciliares. São mães, com um treinamento básicos (fora o da própria experiência) que cuidam de até 4 crianças em sua própria casa.

A vantagem em relação a babá que conhecemos é que elas recebem visitas frequentes de uma educadora e visitas supresas de um "fiscal" já que para atuarem precisam fazer parte de uma associação.

Nos posts anteriores comento como as idas a creche tem afetado o sono da Sandra e como após dois meses ela ainda não está totalemente adaptada na creche me pergunto se escolhi o método certo pra ela.

20100423

creche X sono do bebê

Temos colocado a Sandra para dormir por volta das 7h. As 11h ela acorda e só volta a dormir após a colocarmos na nossa. Dorme então até as 6h30. Confesso que apesar de não dormir tão confortável como a dois, tenho acordado muito mais descansada.

Ensiná-la a dormir no berço virou segundo plano. Minha preocupação atual é ajudá-la a se adaptar melhor na creche. Acho que o fato de ir apenas segundas e sextas atrapalha o processo.
Há pouco ela começou a pedir

Trabalho apenas nesses dois dias, mas começamos a levá-la também as terças. Eles não tem mais vagas nas quartas e quintas.

Lá só conseguem fazê-la dormir balançando no colo e geralmente dorme apenas 45 min (apenas um ciclo de sono).

Comecei a levar coelhinho que fica no berço e ela carrega o tal coelho pra cima e para baixo. Não me sinto totalmente confortável estimulando um objeto de conforto sem ser para a hora de dormir, mas parece ter ajudado um pouco.

Alguém tem alguma dica para ajudá-la a se adaptar na creche? Essa transição tem atrapalhado o sono e talvez a ausência de uma boa noite de sona tem atrapalhado a adaptação na escolinha.

Confissões
O que é melhor: Creche ou babá
Creche e o sono do bebê parte II

20100416

Confissões


Há cerca de um mês a Sandra começou a ir para a creche. A adaptação tem sido muito difícil.

Moramos longe da família, passamos muito tempo juntas, sabia que não seria fácil essa separação, mas não tinha idéia de quão difícil seria.

Iniciar o processo de adaptação na creche antes de voltar a trabalhar foi uma ótima decisão.

Ela sempre chora quando saio e tem vários períodos de choro durante o dia. Por causa disso tenho dado o máximo de atenção possível a ela.

Não tive coragem de deixá-la chorar no berço nem por um minuto, nem comigo ao lado, e no final das contas ela tem acordado todos os dias na nossa cama!!

Após tudo que contei aqui no blog, tudo que estudei, me envergonho de admitir isso, mas é a mais pura verdade.

Por isso parei de responder às perguntas enviadas por emails e pelos comentários, me desculpem, mas me senti um tanto quanto ridícula recitando os conselhos que leio nos livros quando nem eu mesma consigo seguir. O blog que supostamente deveria dar dicas e ajudar outras mamães pelo exemplo se torna agora um contraexemplo.

Mamães de plantão, vocês podem ver aqui oque não se deve fazer!!

Começou assim: Depois que começou a ir para escola, a Sandra começou a acordar dezenas de vezes na madrugada. O pior é que acordar tinha deixado de ser o problema, a dificuldade era pô-la para dormir novamente, o que as vezes demorava mais de uma hora.

Ela ficava lá deitada, acordada, nos olhando. Quando tentávamos sair do quarto ela chorava.

Quando ela acordava por volta das 5h da manhã eu dava mamá (sim, posterguei o desmame) e tentava desesperadamente colocá-la de volta no berço, mas não funcionava. Descobri então que se a colocasse na nossa cama ela dormia. Essa se tornou então nossa nova rotina.

Com as idas para a creche os resfriados ficaram mais frequentes. Dodoizinha só voltava a dormir no colo e a acordada das 5h virou 4h e depois 3h. Quando me dei conta nossa filha de 1 ano e 3 meses agora acordava de madrugada e só voltava a dormir depois de mamar!!! Ela não mamava de madrugada desde o terceiro mês.

Com dedicação consegui cortar a tal mamada da madrugada, mas as acordadas das 3h virou 2h, então 1h e agora com grande frequência a Sandra passa quase toda noite em nossa cama.

Num post antigo comentei falei sobre a culpa. Novamente a culpa guia meus passos. Deixá-la na creche aos berros me deixa com o coração partido e acabei me conformando com a situação.

Veja também


20100228

dormir a noite toda - 2 meses

"Minha filha tem dois meses agora e não dorme a noite toda de jeito nenhum agora eu to dando mamadeira a noite pq ela não sustenta so com peito, ela esta dormindo 4 horas seguidas mas agora é de 2 em 2 horas e ela não dorme no berço de jeito nenhum.
O que faço pra ela dormir no berço e dormir a noite toda pelo menos 5 horas seguidas.."
Glaucya...
Olá Glaucya,

Para a maioria dos bebês 2 meses é ainda muito cedo para dormir a noite toda, muitos começam a dormir mais de 6h seguidas só após o sexto mês. Veja os sites abaixo:
Família Sapo
baby center

Não sei se entendi direito, mas parece que sua bebê passou a dormir 4h seguidas quando você introduziu a mamadeira, mas agora voltou a acordar a cada 2h certo?
Provavelmente esse é um indicativo de que ela não estava acordando porque o seu leite não a sustentava.

Lembre-se que quanto mais você der de mamá, mais leite produzirá. O corpo da mãe vai se ajustando à necessidade do bebê.
Se sua bebê estava crescendo e engordando dentro da curva não é necessário dar o leite em pó.

Realmente acredito que o leite materno seja a melhor opção. É mais econômico, mais nutritivo, tem anticorpos e não tem como você superalimentar um bebê com leite de peito.

Voltando a sua pergunta, tente seguir os passos que descrevi no post Como fazer o bebê dormir a noite toda
e se certifique de que sua bebê durma bastante de dia, "porque o bebê que dorme bem de dia, dorme bem de noite" isso porque eles precisam estar relaxados para dormir melhor.

Veja o post sobre os sinais de cansaço
Esse post é bem específico para bebês pequenininhos como a sua. Quando vir qualquer um dos sinais descritos, pare imediatamente oquê esta fazendo, acalme-a dando um pouco de colo ou cantando uma canção de ninar e a coloque no berço.

Você pode sair ou ficar ao lado fazendo aquele barulhinho com a boca SHHHH e dando leves palmadinhas. Se ela não tiver com sobrecarga ela vai dormir rapinho.

Segundo a encantadora de bebês, ajuda muito embrulhá-la como faziam na maternidade, com a minha bebê eu colocava só o lençol bem preso embaixo do colchão e deixando os braços livres porque ela chupava a manga do pijama. Dessa maneira eles se sentem mais seguros.

Faça isso em todas as sonecas e de noite também.

Certifuque-se de que ela arrotou após mamar antes de deitá-la no berço. Principalmente se você deu a mamedeira.

Tente não colocar muita roupa ou roupa de menos.

Tente elevar um pouquinho o berço colocando listas telêfonicas embaixo dos pés da cabeceira. Se ela tiver refluxo isso pode aliviar.

IMPORTANTE
É normal bebês dessa idade acordarem a cada duas horas. Eles tem o estômago pequeninho e precisam se alimentar com mais frequência.

Consulte sempre seu médico antes de qualquer atitude.

Veja também:
Dormir a noite toda
Sinais de cansaço
Rotina
Dividindo a cama com segurança

20100205

bebê já dormia a noite toda, mas agora aos 8 meses acorda...

Estou no mesmo barco, minha bebê já dormia a noite toda, mas agora aos 8 meses acorda de meia em meia hora e chora... Como conseguir fazê-la dormir sozinha no berço... deixar chorar até que adormeça? Pode explicar melhor? Daniele

Pelo o que tenho acompanhado com minhas amigas e pelas perguntas aqui no blog o oitavo mês traz algumas novidades quando se trata do sono do bebê.

Segundo a encantadora de bebês, mais ou menos nessa fase é quando começa a ansiedade de separação da mãe. É quando começam a chorar porque saímos de perto. Isso pode levá-los a acordar a noite pois a cada ciclo de sono (cerca de 45min) despertam para se certificarem de que a mãe continua lá.

Outra possibilidade é o bebê ter começado a engatinhar ou se levantar. Quando aprendem novas habilidades querem praticá-las o tempo todo e começam a acordar com mais frequência.

Você ou a casa podem estar passando por alguma mudança e isso pode estar afetando o bebê.

As vezes é só uma fase e vai passar.

Nunca descarto a possibilidade de ser algum problema de saúde como uma dor de ouvido por exemplo, é legal fazer um check up.

Respondendo a sua pergunta:

Você não precisa necessariamente deixar sua bebê chorar até que adormeça, isso depende da personalidade do bebê e da sua. Se você não se sente confortável em deixá-lo sozinho no quarto, fique lá com ele, mas tente acalmá-lo no berço em vez de no seu colo. É assim que tenho feito ultimamente.

O único problema de ficar no quarto é que o bebê pode acabar condicionando o adormecer com sua presença no quarto como tem acontecido comigo atualmente.

Se optar por deixá-la chorar para que aprenda a adormecer sozinha, insista por pelo menos 1 mês no método e tente ser o mais coerente e consistente possível fazendo da mesma maneira em todas as sonecas. Acho que é fundamental ver os sinais de cansaço antes de colocá-lo no berço e ter o suporte do marido ajuda muito.

Veja também:

Dana Obleman

Plunket
Encantadora de bebês

Ferber
IMPORTANTE: Sempre converse com seu médico antes de qualquer atitude.

Respondendo às perguntas

Sempre que possível respondo aos e-mails e as perguntas colocadas aqui no blog, mas não tenho conseguido tempo para responder para todas as mamães, me desculpem.

Sei que é duro quando estamos em uma fase difícil, sem dormir por meses, fisicamente e emocionalmente abatidas e precisando ver uma luz no fim do túnel. Todos falam que vai passar, mas parece que nunca passa. Por isso vou começar a responder em forma de posts, dessa maneira a dúvida de uma mamãe pode ajudar alguma outra e trazer um pouco de conforto.

Comecei a escrever o blog para compartilhar tudo oquê aprendi nos primeiros meses e ajudar outras mamãe desesperadas como eu fui. Hoje, com uma bebê de 15 meses já sou mais experiente, mas ainda me coloco em apuros quando o assunto é o sono da minha bebê.

Obrigada por todos os e-mails carinhosos com dicas, palavras de apoio, agradecimentos e dúvidas. Vou tentar responder às dúvidas em posts marcadas como "FAQ - perguntas mais frequentes". Posso não responder a um agradecimento, mas continuem escrevendo, é muito gratificante saber que o blog serviu para ajudar alguém.

IMPORTANTE: Não sou profissional, toda informação contida aqui é baseada em minha experiência pessoal e meu conhecimento. Converse com seu pediatra antes de seguir qualquer método para fazer seu bebê dormir.

Atualizando a Sandra


Nos posts anteriores comento que atualmente nossa filhinha tem adormecido no berço portanto conosco no quarto.

Decidimos começar a nos afastar do berço em direção a porta para finalmente começar a colocá-la deitada e sair do quarto.

Isso porque ela continua acordando a noite e quando acorda, às vezes, demora cerca de uma hora para voltar a dormir.

Ficamos lá quietinhos na nossa poltroninha. Quando pensamos que ela já adormeceu nos levantamos e antes de começar a abrir a porta o berreiro começa. Ela continua dependente de nossa companhia para adormecer! Mas um dia teremos que deixá-la adormecer sozinha.

Quando paramos de ficar ao lado do berço e começamos a ir para a poltrona o berreiro foi grande, mais de uma hora. A Sandra á está com 1 ano e 3 meses, teremos que fazer isso, mas parece estar ficando cada vez mais difícil.

Aprendi uma lição com isso tudo. Se você tem alguma intenção de um dia ensinar seu bebê a adormecer sozinho no berço, faça o quanto antes. Se ele ainda não se senta sozinho, faça antes disso acontecer, se ainda não se levanta, faça antes disso, pois quando mais se movimentam parece ficar mais difícil e eles vão ficando cada vez mais espertos e o tempo de choro tende a ficar cada vez maior.

Digo isso porque espero conseguir com que nossa pequena volte a adormecer sozinha antes de começar a sair do berço o que não parece estar muito longe de acontecer.

20100117

Mudanças


Logo após o primeiro aniversário a Sandra começou a ter apenas uma soneca durante o dia. Em geral é logo após o almoço, por volta das 11h30. Ela fica realmente exausta e começa a pedir colo como se dissesse "me leve para o berço". Dorme por cerca de 1h e 30min, acho que são dois ciclos de sono completos e acorda renovada.

Tendo apenas uma soneca durante o dia ela começou a dormir melhor a noite. As vezes dorme direto. Mas ainda acorda com uma certa frequência.

O interessante é que diferentemente de quando era bem pequenininha, quanto mais atividades ela fizer no dia, melhor e mais facilmente ela dormirá. Sair com ela, levá-la para nadar, ir à praia e a grupos de brincadeiras com outros bebês tem sido de grande ajuda.

Combinei com o papai que em algumas noite, em geral fins de semana ele é que irá vê-la se acordar de madrugada. O curioso é que ela nunca acorda na noite dele. Parece saber. Sacanagem!!! :)

Mas o que tem sido de grande ajuda para mim e de grande satisfação para a Sandra é que de manhã quem acorda é ele. Brincam juntos por mais ou menos 1h enquanto eu durmo um pouco mais.

O vínculo deles está muito mais forte e tem dias em que prefere ele a mim. Todos estamos curtindo esta nova fase apesar de ainda ter que acordar a noite.

Sobre deixar chorar para aprender a dormir sozinho

Se deixar chorar para que o bebê aprenda a dormir sozinho realmente funciona, por que não funciona pra sempre? Por que tenho que repetir o processo.

Por que de uma hora para outra a Sandra volta a chorar quando saio do quarto após colocá-la no berço?

Os livros comentam sobre a individualidade de cada bebê, que uns levam 2 dias e outros 30 para se adaptar a nova rotina e conseguir adormecer sozinho sem stress, mas pouco comentam sobre reincidências.

Falam sobre os bebês voltarem a acordar a noite quando os dentes estão nascendo, quando estão doentes ou passando por alguma mudança. Mas e quando voltam a acordar sem nenhum motivo aparente?

Acho que esse é o caso da Sandra. Será que não a conheço suficientemente ou será que sou muito mole.

Uma vez ouvi que ser mãe é fracassar eternamente. Faz todo sentido, quando estamos dominando uma situação lá vem um novo desafio e erramos de novo até aprender a fazer o certo.

Escrevi tudo isso porque nossa filhinha que já está com 1 ano e dois meses, cuja mãe escreve um blog sobre "o sono do bebê" continua acordando a noite. :) É irônico, mas a verdade é que o blog provavelmente já teria morrido ou nunca teria existido se tudo tivesse sido fácil não é mesmo. Meu consolo é que assumir todos meus fracassos e compartilhar minhas experiências ajudaram outras mães de alguma maneira.

A situação atual é, a Sandra continua adormecendo em seu próprio berço, mas continuo no quarto até que adomeça pois caso contrário ela chora. Provavelmente ela continua acordando porque voltou a depender da minha presença para adormecer.

E agora? Vou ter que começar de novo? Já foi tão difícil. Será que realmente vale a pena? Será que o método "deixar chorar" realmente funciona para todos os bebês?

Veja também:
Como ensinar o bebê de dois meses a dormir a noite toda
Como ensinar o bebê de mais de quatro meses a dormir a noite toda
Ensinar o bebê a adormecer sozinho
Método da Encantadora de bebês
Método Plunket
Método Ferber
Método Dana Obleman
Dividindo a cama com o bebê